terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Cuba 1989 - O Julgamento do General Ochoa, o herói que Fidel executou.

"Prometo a todos que o meu último pensamento será para Fidel", disse Arnaldo Ochoa no julgamento. 
"13 de Julho de 1989. A Revolução cubana acaba um pouco antes das 02.00", escreveu o cubano Norberto Fuentes. Foi nesse dia, a essa hora, que foi executado o general Arnaldo Ochoa, "herói da revolução" e um dos militares mais condecorados da história do país. Condenado por "alta traição à pátria e à revolução", teria dispensado a venda nos olhos e aberto os braços para receber os disparos no peito.

Ao seu lado, igualmente condenados num processo por narcotráfico que abalou os alicerces do regime, caíam outros três militares, o coronel do Ministério do Interior, António (Tony) de la Guardia, e os oficiais Amado Padrón e Jorge Trujillo. "Não haverá amanhecer para esta noite que começou", escreveu Fuentes, que após anos ao lado de Fidel Castro virou as costas à revolução nesse momento. O autor, que era amigo pessoal de alguns intervenientes, escreveu Dulces Guerreros Cubanos, sobre este caso. 

Arnaldo Ochoa, de 59 anos, era o nome mais sonante dos quatro. Combatente na Sierra Maestra, na coluna de Camilo Cienfuegos, destacou-se como combatente na Venezuela e Nicarágua antes de dirigir as tropas cubanas na Etiópia e Angola. Pelo seu desempenho, foi distinguido com o título de "herói da revolução". 

Mas caiu em desgraça em Junho de 1989, quando foram alegadamente encontrados 200 mil dólares numa conta sua no Panamá e se descobriu que o seu ajudante teria viajado para a Colômbia para se encontrar com Pablo Escobar, chefe do cartel de Medellín. 

Desde a detenção de Ochoa e dos outros intervenientes até à sua execução passou pouco mais de um mês. No julgamento que foi transmitido pela televisão cubana - com um dia de atraso -, Ochoa admitiu os crimes e surgiu quebrado. "Prometo a todos que o meu último pensamento será para Fidel", disse ainda antes de ser conhecido o veredicto do tribunal militar, que seria depois comprovado pelo Conselho de Estado, ignorando os apelos até do Papa João Paulo II. No dia a seguir à execução, surgiram murais com o dizer "8A" - "ocho" significa oito em castelhano.
----------------------------------------­---------------
Agradecimentos a USAEVANTOLICO

Nenhum comentário:

Postar um comentário